Visando buscar recursos de Chamada Pública, via emendas parlamentares, a Secretaria Estadual do Trabalho e Desenvolvimento Social promoveu mais uma Reunião Ampliada com prefeitos, secretários municipais de assistência social, técnicos e coordenadores dos Centros de Referências de Assistência Social (CRAS) e Centros de Referências Especializados de Assistência Social (Creas) de vários municípios tocantinenses. O encontro foi na manhã desta quinta-feira, 9, na sala de reuniões da pasta.

O objetivo foi pactuar o Plano Estadual de Economia Solidária nas áreas de inclusão produtiva urbana e rural, qualificação, capacitação profissional, empreendedorismo, acesso aos serviços públicos e transferência condicionada de recursos provenientes dos Fundos Constitucionais.

O secretário estadual do Trabalho e Desenvolvimento Social, Messias Araújo, enfatizou que para o êxito de uma gestão proveitosa é necessária a adição de novos parceiros técnicos com ações e serviços de interesse público. “As emendas entrarão diretamente nos recursos produtivos da área da agricultura familiar e capacitação profissional, e fortalecerão o empoderamento social e a emancipação das famílias, por meio da geração de trabalho, emprego e renda”, explicou o secretário.

Araguatins, no extremo norte do Estado, apresentou aos participantes um vídeo com os pontos que foram cruciais para que a cidade se tornasse referência na execução da Feira de Economia Solidária. Aline Correia de Oliveira, que participa da feira e desenvolve um trabalho de mestrado na área de desenvolvimento rural falou sobre os resultados alcançados. “A feira veio suprir uma necessidade de produtores e compradores, e hoje é um ponto de encontro local. Mas o grande diferencial é mesmo o material humano, são pessoas que querem fazer a diferença em suas vidas e estão se esforçando para que tudo dê certo”, argumentou.

A secretária municipal de Assistência Social de Colinas do Tocantins, Michele Rabelo, também falou sobre o trabalho desenvolvido em sua cidade. “Atualmente temos a casa Gerando Sonhos, que insere mulheres em situação de vulnerabilidade no mercado de trabalho. Buscamos a promoção, valorização, e inclusão delas, por meio de trabalhos de panificação, costura, artesanatos em 3D, bordados e automaquiagem”, explanou.

Crixás do Tocantins, a cerca de 200 km da capital, ainda está dando os primeiros passos na área de projetos de geração de renda, mas os exemplos expostos durante o encontro deram novo ânimo ao prefeito Ivânio Machado Rocha que junto com sua equipe quer ter em breve o município que representa como modelo de inclusão produtiva no Estado.

Participaram da reunião os municípios de Araguatins, Babaçulândia, Campos Lindos, Colinas do Tocantins, Crixás, Darcinópolis, Dueré, Gurupi, Jaú, Palmeirante, Sampaio, São Miguel e São Salvador.

(Ascom Sec. do Trabalho e Desenvolvimento Social )

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here